terça-feira, 11 de maio de 2010

VIDA NA CAPITAL

Belo Horizonte é enorme. Trânsito tumultuado, engarrafamentos, buzinas, protesto de grevistas. Notícias de estupro e prováveis enchentes no período chuvoso. Traficantes anunciam toque de recolher em alguns bairros. Pastor ensandecido faz pregações no centro da cidade. Pessoas caminham com pressa, são quase todas desconhecidas. Sirenes, apitos, gritos, muita gente!

E a verdade é que me sinto confortável aqui. Tudo que mencionei acima compõe um quadro que me revela, traz à luz sentimentos novos, como no início de uma vida.

Quase em silêncio, faço meus projetos. Tenho a convicção de que posso conseguir tudo que desejo. E o que desejo toma forma na medida em que me afasto dos sonhos vazios. Lembro-me de quando quis a fama, a arma de fogo na cintura, os óculos ray ban na madrugada... Hoje meu plano é bem singelo: viver de forma honesta. Este meu maior objetivo.

E Belo Horizonte, com essa multidão, com esse barulho, com essa coisa louca de metrópole é minha aliada. Com humildade, observo e aprendo com o que vejo, envolvo-me, torno-me parte viva deste lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário