sábado, 23 de agosto de 2014

EM CASA

Estou de volta à BH. É bom estar em casa, é bom rever esta cidade, que tanto amo. São dias de sol forte, baixa umidade e tempo seco. Às vezes me sinto como se a vida estivesse além do tempo.

Na maioria das horas, contudo, sou apenas um homem. E como tal, tenho em mim todos os sonhos do mundo...

É bom estar de volta. Melhor ainda, saber que estou vivo e que, de vez em quando, sou eterno.

sábado, 12 de abril de 2014

CONFISSÕES

Eu não sabia que o mal não tem existência própria, exceto como privação do bem, e isto no nível em que o ser não assume seu papel.
Santo Agostinho

domingo, 30 de março de 2014

BEM AQUI

Domingo, dia 30 de março. São dez horas da manhã. Acordei há pouco com uma sensação gostosa. Vontade de sorrir. Vontade de cantar. Vontade de viver. É tão simples e tão forte. Sou muito grato por tudo, por tudo.

Há quase dois meses estamos em Brasília. Esta cidade tão estranha no início, mas que aos poucos se tornou amigável. Um lugar cuja beleza se revela ora como esperança, ora como certeza de que o paraíso é bem aqui (dentro de mim). Hoje, finalmente, descanso nesta cidade.

Sim, tenho saudades da Bahia. Sinto falta de meu pai, minha filha, minha sobrinha. De Belo Horizonte, idem. Lembro-me de nossa cama, nossa sala, meu carro, do sofá quase quebrado. Mas há descobertas que são precedidas de saudade, de muita saudade. E hoje é assim.

E dessa forma vou ficar um pouco mais, com Time Out of Mind tocando na rádio, deixando meus olhos meio molhados, levando-me ao centro do espírito, deixando-me feliz, quase em êxtase: sorrindo, cantando, vivendo!